Entrega dos troféus do III Prêmio Design Sustentável aconteceu nesta segunda, 20, para as empresas vencedoras, durante a maior Feira de Móveis de Minas Gerais, em Ubá – MG, Capital Estadual da Indústria Moveleira

 

Nesta segunda, 20, foi realizada a entrega dos troféus às empresas Montanha Móveis, Cozinhas Itatiaia e Suprema Estofados, vencedores da 3ª edição do Prêmio Design Sustentável. 

A premiação é uma iniciativa da Feira de Móveis de Minas Gerais – FEMUR 2020 que tem o objetivo de estimular as empresas da indústria moveleira a desenvolverem produtos inovadores para minimizar o impacto ambiental sobre o meio ambiente. A solenidade contou com a participação do deputado estadual Coronel Henrique, o prefeito de Ubá, Edson Teixeira e o presidente do Intersind (Sindicato Intermunicipal das Indústrias do Mobiliário de Ubá), Aureo Barbosa Calçado.

Nesta edição, os critérios avaliados foram o desenvolvimento de design ecológico, modificações ecoeficientes no processo produtivo, mitigação de impactos ambientais, certificação do produto ou matéria-prima utilizada e impacto visual, criatividade e tendências. Conheça os vencedores.

Móveis vencedores do 3º Prêmio Design Sustentável Femur 2020 Crédito Servando Lopes
Móveis vencedores do 3º Prêmio Design Sustentável Femur 2020 (Servando Lopes)

3º lugar – Cadeira Levi – Suprema Estofados

Saulo Meirelles, diretor da Suprema Estofados conta que a cadeira está servindo de inspiração para outros produtos da empresa, como dois sofás também expostos nesta edição da feira. “Com certeza vamos vir com mais produtos em cima da pegada de sustentabilidade”, declara.

Garrafas pet, recouro e economia de tinta

A estrutura da cadeira Levi é trançada por cordas eco-friendly pet rope, produzida com materiais de origem natural e reciclados, sendo 16 garrafas pet que deixam de ser descartadas no meio ambiente por quilo de corda produzida. Os apoios para braços de metal da cadeira Levi são revestidos com recouro, que, além de trazer conforto, é produzido com o reaproveitamento de sobras da indústria do couro. A estrutura de ferro é revestida com pintura eletrostática a pó, que garante 50% de economia de tinta, reduzindo o desperdício. 

 

2º lugar  – Cozinha Gourmet G3 – Cozinhas Itatiaia

O gerente de marketing da Cozinhas Itatiaia, Wellington Bernardes, enfatiza a preocupação com sustentabilidade da empresa, como reutilização e tratamento de mais de 90% da água utilizada. “Esse é prêmio é só pra confirmar o que a gente já vem fazendo”, relata.

Menos resíduos, reaproveitamento de descartados e selo FSC

Grande parte das peças da Cozinha Gourmet G3 são produzidas com a utilização mínima de matéria-prima, reduzindo a geração de resíduos. Os materiais plásticos descartados no processo são triturados e entram novamente no processo de injeção como matéria-prima. Os fornecedores da madeira e tintas utilizadas no produto possuem certificação ISO, e as peças de madeira são, ainda, certificadas pelo selo FSC, o que garante a origem de áreas reflorestadas de forma adequada, reduzindo o impacto ambiental. 

 

1º lugar – Buffet Maloca – Montanha Móveis

Lucas Montanha, diretor da Montanha Móveis, conta que o buffet foi projetado para um trabalho de conclusão de curso e aproveitou a oportunidade do Prêmio. “Pegamos todos os produtos que a empresa descartava e dentro disso conseguimos fazer um mobiliário que ficou de encher os olhos do público, foi bastante parabenizado”, comemora.

O diretor destaca a representatividade do Prêmio para a Montanha. “Nossa empresa vai ser muito mais vista no mercado. A gente percebe que na feira tem lojistas do Brasil inteiro, que não conheciam a empresa, e hoje teve oportunidade de mostrar nosso trabalho e o que vemos mudando a respeito da sustentabilidade”, aponta.

Substituição de ferragens e reaproveitamento de materiais

O buffet Malloca utiliza de um sistema de deslizar na própria chapa, desenvolvido pela fabricante, para as gavetas e portas, substituindo o uso de ferragens, reduzindo o impacto ambiental relativo à produção deste materiais. O móvel é revestido com tinta com solvente à base d’água, menos nocivo ao meio ambiente do que o químico. O tampo do móvel é feito de união de retalhos de madeira unidos com cola à base d’água, e as aparas do corte da chapa utilizada para produção das gavetas são reaproveitadas para a confecção dos puxadores de mão do móvel.

Troféu confeccionado por estudantes com material de refugo

O troféu entregue às empresas foram projetadas pelos alunos dos cursos de Design de Móveis e Marcenaria do SENAI Ubá, Matheus Pacienza Coelho, Arthur Andrade Mares-Guia e Thalles Victor Vieira de Brito, em concurso promovido pela FEMUR 2020 para incentivar o desenvolvimento educacional da região, utilizando material descartado pelas fábricas do polo moveleiro da região. 

As peças foram produzidas com refugo de lâmina de madeira, material que possui uma demanda de sobra nas empresas que utilizam dessa matéria-prima. A base de madeira foi feita de Jequitibá que teve como material aparas do material que são utilizados nas práticas. E, ainda, lâminas de mogno, parte reaproveitadas de retalhos.

Os móveis vencedores estão expostos no hall de entrada da Femur 2020. As ações sustentáveis da FEMUR 2020 contam com a parceria da empresa Simbiose Ambiental. O evento é uma realização do Intersind e acontece até 23 de fevereiro, das 14h às 21h, no Pavilhão de Exposições do Horto Florestal, em Ubá – MG. A participação é exclusiva para lojistas.